12 de junho – Dia Nacional de Luta

Em 12 de junho (terça-feira), no ‘Dia Nacional de Luta’, na base do Rio de Janeiro ocorreram atos, atrasos e manifestações em unidades como CNCL, Transpetro Sede, TABG (foto) e TEBIG, na entrada do expediente. A mobilização foi em solidariedade aos trabalhadores que participaram da Greve Nacional Petroleira de três dias realizada entre os dias 30 de maio e 1º de junho e que agora sofrem punições e assédio moral.

Vale lembrar que em Minas Gerais (Regap), um operador foi punido por “abandonar” a unidade após 16 horas de trabalho ininterruptas, mesmo sob a anuência do gerente e diante do fato de que não é seguro operar equipamentos complexos e perigosos sem dormir ou descansar.

Já em Cubatão, na UTE Euzébio da Rocha, três trabalhadores que aderiram ao movimento sofreram uma suspensão de cinco dias, com alegação de abandono de posto de trabalho sem passagem de serviço. Centrado no repúdio a qualquer tipo de punição, inclusive contra a imoral multa que o TST ameaça aplicar aos sindicatos, o Dia Nacional de Luta, teve como eixos também a defesa da Petrobrás, o fim da política de privatização e venda de ativos, a luta contra a perda de direitos dos petroleiros e pela redução do preço dos combustíveis.

 

Versão do impresso Boletim LXXVI

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste