Categorias confirmam greve para esta terça, 5/12

O recuo de CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB na convocação para uma greve geral da próxima terça-feira 5, ao contrário de frear o movimento, gerou uma enorme onda de indignação entre inúmeras categorias profissionais e suas entidades representativas (como sindicatos, federações e confederações).

Um levantamento preliminar aponta que servidores da seguridade social (saúde e previdência), das universidades públicas federais e estaduais, do Judiciário, da educação estadual e municipal do Rio, da educação profissional e tecnológica de SP, além de metalúrgicos de São José dos Campos (SP) e bancários em nível nacional, reafirmaram a continuidade das mobilizações e a disposição de paralisar. No Rio de Janeiro, os bancários haviam aprovado parar as agências da avenida Rio Branco na manhã do dia 5, mas a suspensão do movimento será debatida nesta segunda (4). Além da FNP, outras entidades representativas dos trabalhadores, como Fenasps, Fenajufe, Fasubra, Condsef, Andes-SJ, Sepe-RJ e Sindsprev/RJ, entre outras, repudiaram publicamente o recuo das centrais, ressaltando que é preciso aprofundar a luta contra as reformas de Temer e a perda de direitos. Esse é o caminho.

Comente com o facebook
Compartilhe:
Sem comentários

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste