Centrais sindicais indicam mobilizações dia 19/2 contra a reforma da previdência

Uma expressiva mobilização contra a reforma da previdência, com atos e manifestações no próximo dia 19/2, foi o indicativo aprovado nesta quinta-feira (8/2) pelas centrais sindicais e as frentes Brasil-Popular e Povo Sem-Medo. Além de mobilizações pela manhã nos aeroportos Santos Dumont e do Galeão, o dia 19/2 (Dia de Luto e de Luta em Defesa da Aposentadoria) terá ato público unificado com concentração a partir das 16h, na Candelária, de onde os trabalhadores seguirão em passeata pela Av. Rio Branco, até a Cinelândia.

O governo Temer (PMDB) ainda não tem os 308 votos necessários para aprovar a reforma no Congresso, mas pretende colocar o texto para discussão, na Câmara dos Deputados, a partir do dia 19. A intenção do governo é votar a reforma até 28/2. Daí a escolha da data como Dia de Luto e de Luta em Defesa da Aposentadoria, para sinalizar o descontentamento dos trabalhadores com a reforma, que institui a idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres, acaba com a pensão integral em caso de morte do cônjuge e eleva, de 65 para 68 anos, a idade mínima para idosos pobres receberem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Se a reforma for aprovada, milhões de trabalhadores não poderão mais se aposentar. Mesmo os que ainda puderem se aposentar o farão com perdas de direitos.
É preciso barrar a reforma. E tem que ser agora.

 

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste