Nos próximos dias 19 e 20 de agosto ocorre no Rio de Janeiro o I Encontro Nacional de Cervejeiras Feministas – parte 2Mulheres cervejeiras No sábado (19), às 9hs acontece uma brasagem (cozimento do malte) coletiva aberta feita por mulheres, seguida da abertura do evento com falas e rodas de conversa.  No domingo (20), a partir de 13hs, serão realizadas rodas de conversa a partir do eixo “Como permanecermos fortes: Perspectivas Feministas sobre o mundo da cerveja e do trabalho”. O encontro é organizado pelo Coletivo de Cervejeiras Feministas. A discussão sobre o atual universo da cerveja artesanal, ainda machista, não destoa da realidade da sociedade em geral que vive uma onda de retrocessos e preconceitos. “Somos mulheres que discutem, a partir da retomada da produção de cerveja por nós, espaços em que o protagonismo feminino também foi perdido ou é posto em questão (e no caso da cerveja, a gravidade da mulher ter sido tornada objeto numa ambiência em que fora sujeito do conhecimento e da produção por tanto tempo, uma absoluta inversão de papeis) e estratégias, rupturas, respiros e desdobramentos para que permaneçamos e sigamos fortes nesse mundo que insiste em ser machista, racista e lesbofóbico. Um mundo a ser reconstruído, missão na qual nós, mulheres, temos um papel fundamental” -  diz o texto de chamada para o evento publicado no Facebook.

A chapa 2 – ‘Mudar o Sindipetro-RJ’ assume a direção da entidade com o objetivo de dar uma “sacudida” no sindicato dos petroleiros cariocas e criar um clima de maior...

Aumentar a fonte
Alto Contraste