“Sacudir o Sindipetro-RJ”

A chapa 2 – ‘Mudar o Sindipetro-RJ’ assume a direção da entidade com o objetivo de dar uma “sacudida” no sindicato dos petroleiros cariocas e criar um clima de maior integração com suas bases.  A responsabilidade de uma atuação mais presente junto aos petroleiros e na defesa de seus interesses vai exigir uma atuação mais contundente como afirma um dos integrantes da chapa vencedora, o petroleiro do Edise, André Bucaresky.

Esperamos ter a capacidade de dar a resposta que a categoria espera. O recado foi dado: ela votou na mudança e por um Sindipetro-RJ mais colado na base e que organiza a categoria para lutar de uma forma harmônica com ela. O nosso sindicato precisa voltar a  ser  uma ferramenta  que aja em defesa dos direitos da categoria, na defesa da Petrobrás e para pautar lutas contra essas reformas como Trabalhista e Previdenciária que prejudicam claramente os trabalhadores

Aposentados na luta

Se a integração com as bases foi primordial no sucesso e vitória da Chapa 2, não se pode deixar de citar também a importância dos aposentados que tiveram atuação decisiva na composição da chapa e na própria votação.

Os companheiros associados e pensionistas foram para as urnas e deram o seu voto de confiança ao nosso trabalho que desenvolvemos há 15 anos, a partir da Secretaria de Aposentados e Pensionistas do Sindipetro-RJ. Infelizmente numa eleição alguém perde e outro ganha. Por isso, é importante fazer um chamado aos que perderam para uma união e defesa dos nossos direitos como aposentados e pensionistas, e, claro, na defesa da Petrobrás. E assim  vamos continuar nosso trabalho por mais três anos à frente da luta dos aposentados e pensionistas. Nós vamos fazer o possível e impossível para dar uma nova cara ao sindicato” – conclama o atual diretor, Roberto Ribeiro, petroleiro aposentado.

Diversidade em pauta

O debate sobre questões importantes como igualdade de gênero e o combate às opressões no sistema Petrobrás ganha mais destaque com a nova diretoria eleita como afirma Natália Russo, também integrante da chapa vencedora para o triênio 2017-2020.

O sindicato estava muito afastado dessas bandeiras, só no Rio de Janeiro a presenças de mulheres trabalhando na Petrobrás chega a 35%, uma média maior do que do Brasil todo que é de 17%. Por isso, é necessário que a presença das mulheres na atividade sindical aumente proporcionalmente conforme a esse quadro funcional da empresa no Rio de Janeiro, área de abrangência do Sindipetro-RJ. A nossa chapa é composta por 7 mulheres , cerca de 30%, o que podemos considerar como uma novidade e reconhecimento. É importante frisar que se faz urgente  a  intensificação além da lutas das mulheres, além da defesa de direitos  dos negros, LGBTs, assim como das pessoas que lutam pela defesa da diversidade na Petrobrás, uma empresa que ainda tem praticas de assédio moral na sua gestão” – completou.

Na defesa da Petrobrás

“É um novo momento que vivemos para dar uma resposta ao atual governo que aplica projetos de privatização,como nos governos anteriores, de venda do nosso petróleo e de ataque aos direitos dos trabalhadores. Por isso, o Sindipetro-RJ precisa ser uma ferramenta eficaz de luta contra todo esse contexto, e o resultado dessas eleições identifica uma vontade de mudança, pois a nossa chapa foi construída a partir de uma grande interação com as bases nos locais de trabalho. Agora, nós teremos a responsabilidade de chamar os trabalhadores e fortalecer o sindicato dos petroleiros nas lutas em defesa da categoria, como fizemos na Marcha de Brasília, quando participamos de um ato que reuniu mais de 200 mil pessoas” – finaliza Eduardo Henrique, integrante da nova diretoria.

Reorganizar para reconectar

A nova diretoria entende que o Sindipetro-RJ merece um novo projeto político e propõe uma estrutura de funcionamento mais plural e democrática que torne a entidade mais atraente e que responda com rapidez e eficiência as demandas da categoria petroleira.

Queremos uma gestão coletiva de fato, sem donos. Sem deixar de cumprir os preceitos estatutários e da legislação, vamos acumular forças para o que realmente interessa e aumentar ao máximo o poder dos filiados para influenciar os rumos do sindicato” – diz um informe sobre as diretrizes da chapa vencedora.

 

Comente com o facebook
Compartilhe:
Sem comentários

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste