Imprensa divulga denúncias da FNP sobre a condição dos petroleiros

Circulam nas mídias as informações da entrevista coletiva virtual promovida pela FNP na quinta (26) com a presença dos coordenadores Adaedson Costa (Sindipetro-LP) e Eduardo Henrique (Sindipetro-RJ) e da diretora de Política e Formação Sindical, Natália Russo (Sindipetro-RJ). Foi divulgada a Carta Aberta e respondidas várias perguntas sobre a atual situação dos empregados da Petrobrás e dos terceirizados. (https://www.sindipetro.org.br/carta-aberta-a-populacao/)
Sites como UOL, Expresso Campista, O Estado de Minas e IstoÉ replicaram a publicação do Estadão: “A FNP reivindica que os serviços da Petrobras sejam reduzidos ao essencial, para atender ao abastecimento de ambulâncias, hospitais, alimentos, remédios e o botijão de gás, para reduzir a circulação nas unidades da companhia”. (https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/03/26/petroleiros-ameacam-com-greve-por-conduta-da-petrobras-durante-o-coronavirus.htm)
“Com a quantidade de pessoas que ainda circulam sem necessidade pela empresa, poderemos ser vetores de transmissão, além da hipótese de provocar um adoecimento generalizado que inviabilizaria a continuidade operacional”, disse a FNP.
(https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2020/03/26/internas_economia,1132651/petroleiros-ameacam-greve-por-conduta-da-petrobras-diante-coronavirus.shtml)
A ajuda da Petrobras é limitada, diante dos grandes lucros da empresa – R$ 40 bilhões em 2019. “Segundo a FNP, a estatal poderia subsidiar o gás de cozinha (GLP 13 Kg), ao invés de praticar um preço acima do mercado internacional”.
(http://expressocampista.com/Publicacao.aspx?id=121241).
“A FNP quer ainda que a Petrobras suspenda as demissões de funcionários que fizeram a greve de 20 dias de fevereiro passado, já confirmada pela estatal, com reintegração imediata dos três demitidos e reversão da suspensão de outros que foram suspensos pelo mesmo motivo.”
(https://istoe.com.br/petroleiros-ameacam-com-greve-por-conduta-da-petrobras-durante-o-coronavirus/)

É hora de aproveitarmos o isolamento para difundir a importância da categoria petroleira para o Brasil e de defendermos a Petrobrás dessa gestão que quer acabar com a empresa. Compartilhe!

Comente com o facebook
Compartilhe: