Mídia cria terrorismo sobre ações de trabalhadores do Serpro e Petrobrás

A mídia entreguista continua a tentar desmoralizar a luta dos trabalhadores por seus direitos. O Correio Braziliense traz informes de especialistas neoliberais destacando que “decisões judiciais sem base na realidade podem comprometer a saúde de uma empresa, como mostram casos recentes envolvendo o Serpro e a Petrobrás”.

O Serpro foi condenado a pagar, para um grupo de funcionários lotados em São Paulo, uma indenização, por desvio de função e equiparação salarial com técnicos do Tesouro Nacional. O jornal diz que a Petrobrás está envolvida em uma briga judicial (RMNR) bilionária com funcionários lotados em terra que querem equiparação salarial com os que trabalham em alto- -mar, onde o risco é maior e, por isso, têm ganho maior.

Decisão proferida pelo TST em junho condenou a empresa a pagar R$ 17 bilhões, Em julho, a companhia obteve liminar no STF, concedida pelo ministro Alexandre Morais, aquele mesmo que foi ministro de Temer, que suspendeu a tramitação dos processos nos tribunais para que a questão seja reavaliada.

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste