Pesquisadoras debatem turnos na Petrobrás

As condições de trabalho e jornadas de turnos diante de uma realidade que afeta a vida dos trabalhadores da Petrobrás que sofrem com a política de redução de efetivos mínimos. Esse foi o tema do colóquio ‘Seminário Condições de Trabalho em Turnos – Petrobrás’ rea­lizado na última quarta-feira (25), no Clube dos Empregados da Petrobrás (CEPE-Fundão). O evento foi apresen­tado pelas pesquisadoras Frida Ma­rina Fischer (Associação Nacional de Medicina do Trabalho, professora ti­tular da Universidade de São Paulo), e Lúcia Rotenberg (Pesquisadora em Saúde Pública, FIOCRUZ).

“Há muito tempo desenvolvo uma pesquisa sobre o trabalho em turnos e a saúde do trabalhador. Precisamos saber de que forma o trabalho em turnos afe­ta a saúde das pessoas, lembrando que nossa saúde não é só o corpo. É vida em família, sincronia com os filhos e com o cônjuge. Então esses foram os temas que tratamos aqui em nossa apresentação” – falou a bióloga e doutora em Psicolo­gia, Lúcia Rotenberg, no evento que foi direcionado aos trabalhadores e traba­lhadoras do CENPES e do TABG.

Na parte da manhã, a pesquisadora Frida Marina Fischer conheceu as ins­talações do CENPES, antes do início do seminário.

“Visitamos alguns lugares onde as inspeções são feitas ao longo do turno, constatando que em determinados luga­res existem ruídos elevados, em excesso e outros sem ruídos. Perguntei aos tra­balhadores presentes sobre o tempo de exposição a essa situação e alguns me in­formaram que esse tempo aumentou por conta da redução de efetivo. É necessário que haja um mapeamento objetivo sobre essa exposição nos turno da manhã, tar­de e noite para termos uma ideia real do que está acontecendo de fato antes de se delimitar uma escala de 8 ou 12 horas. Fui informada de que não é feita mais a audiometria (exame de audição) nos tra­balhadores. Se há exposição excessiva a ruídos é necessário fazer esse controle” – disse a bióloga Frida Marina, profes­sora titular do Departamento de Saúde Pública da USP que fez uma rápida ava­liação sobre as condições de trabalho em turno no CENPES.

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste