Situação financeira Sindipetro-RJ EDITAL DE CONVOCA    O edit

Situação financeira Sindipetro-RJ

Logo no início de nossa gestão informamos à categoria que o Sindicato vivia uma condição financeira de déficit estrutural (peso da folha de pagamentos em relação ao total da arrecadação) e crescente, que se tornaria insustentável com a perspectiva de menores arrecadações, advindas do chamado “imposto sindical”; da dinâmica de redução de associados – agravada pelos sucessivos PIDVs; dos impactos da flexibilização do auxílio- almoço; e das contribuições extras do Equacionamento.

Agora, se concretizou uma cobrança de ação que foi proposta pelo Sindipetro-NF em 2008 contra o Sindipetro-RJ, cobrando o ressarcimento do fundo de reserva constituído após o desmembramento do Sindipetro-RJ e criação do NF, ocorrida em 1996. Após a realização de perícia contábil, foi apurada a existência de valores que o Judiciário entendeu serem devidos pelo RJ àquela entidade.

Tais valores foram acrescidos de juros, atualização monetária e honorários advocatícios chegando à monta de aproximadamente R$ 1 milhão (R$888.235,00, relativos a condenação em danos materiais, mais R$88.823,50 de honorários advocatícios, mais multas em caso de atraso na execução do pagamento), conforme despacho proferido pela Juíza Marianna M. V. M. Braga, no dia 26/04/2018.

A direção do Sindipetro-RJ, investindo em um processo de negociação junto ao NF para resolver o problema de forma amigável, conforme já fizeram entidades da FNP perante dívidas de ações judiciais em que a FUP ou algum de seus sindicatos figurou na condição de devedor, não obteve a devida reciprocidade, pois não houve manifestação em juízo possibilitando qualquer atenuação da execução da sentença, da cobrança. Triste constatar como, exatamente em um momento crucial para a Petrobras, certas direções sindicais não estão empenhadas em fortalecer as várias frentes de luta.

Assim, no dia 30/04, a fim de superar mais esta exigência financeira, a direção colegiada do Sindipetro-RJ realizou uma reunião onde, dentre outras providências, deliberou pela convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária para alienação do imóvel situado à Av. Presidente Vargas, 502, 7º andar, Centro e, em caráter extraordinário, a permissão para cessão por garantia de empréstimo da sede do Sindipetro-RJ na Av. Passos, nº 34, Centro.

A decisão se fez forçosa, pois o valor apresentado como devido pelo Sindipetro-RJ ao Sindipetro-NF em processo judicial pressiona sobremaneira o caixa da entidade e se faz necessário angariar fundos (empréstimo ou caixa), para garantir o funcionamento da entidade e o cumprimento de suas obrigações diante de um quadro que se agrava conforme já apresentamos anteriormente (vide boletins Sindipetro-RJ XVII e XLVIX).

Lembrando: A direção do Sindipetro-RJ vem empreendendo cortes em seus custos desde que tomou posse e buscando valores para fazer frente às suas necessidades de caixa, inclusive, para o pagamento desta cobrança e o pagamento dos direitos dos trabalhadores, os quais está sendo obrigada a demitir para reduzir seus custos fixos e empreender a luta contra a privatização da Petrobrás, o Equacionamento do PPSP e a defesa dos direitos da Classe como um todo.

Versão do impresso boletim 68

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste