Terceirizados no purgatório petrobras

Terceirizados no purgatório

A empresa TopService enquadrou seus funcionários na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) incorreta. Ao invés da CCT de Empresas Especializadas em Petrolíferas, os profissionais foram enquadrados na CCT de Asseio e Conservação, na qual os salários base são inferiores e não existe o cargo de Auxiliar Administrativo, ocupado por vários profissionais da empresa. A fiscalização da Petrobrás informou que aguarda parecer do Jurídico, sem prazo para resposta, e a TopService age como se desconhecesse os fatos.

Nova Rio, como sempre…

A empresa Nova Rio não cansa de se superar quando o assunto é truculência no trato com os trabalhadores do Cenpes. Além do triste episódio ocorrido com a falecida trabalhadora Vanusa da Conceição Amorim, impedida de deixar o local de trabalho para receber atendimento médico adequado (boletim Sindipetro-RJ número 78), tivemos a injusta demissão de dois trabalhadores da Jardinagem, no final de 2017, por conta do roubo de duas roçadeiras que não estavam sob a responsabilidade dos mesmos, e, mais recentemente, mais uma medida absurda: os funcionários que faltaram ao trabalho em virtude da greve dos caminhoneiros (26, 28 e 29/05) e dos rodoviários (11/06) foram descontados nestes dias, independentemente de terem ficado sem condução. O Sindipetro-RJ discutiu esta questão na última reunião de Comissão Local (27/07) e recebeu como retorno uma negativa da empresa em voltar atrás, como de costume. O que mais se espera para uma troca dos prepostos da Nova Rio? Uma morte e uma greve não foram suficientes.

Versão do impresso Boletim LXXXIII

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste