Trabalhadores da Nova Rio no Cenpes voltam ao trabalho

Atualizado em 21/9 às 07:00

Na tarde desta quinta-feira (20), após negociações os trabalhadores e trabalhadoras da empresa Nova Rio, prestadora de serviços no Centro de Pesquisa da Petrobrás (Cenpes), Ilha do Fundão, encerraram sua paralisação.

Com a intermediação do Sindipetro-RJ e do Sindicato dos Empregados de Empresa de Asseio e Conservação do Rio de Janeiro (SIEMACO-Rio), a empresa atendeu parcialmente as reivindicações de seus funcionários com a garantia do não desconto dos dias e horas paradas. Além de se comprometer a dar uma resposta em relação ao pedido de alteração de escala feito pelos trabalhadores, de buscar resolver a questão da entrega dos contracheques, de se comprometer a reavaliar a distribuição do trabalho quando existir a ausência de algum trabalhador buscando não sobrecarregar um com o trabalho de outros. Houve o reconhecimento de que trabalhar 7 dias seguidos é algo irregular e houve o compromisso de que isso não mais ocorra e avaliar os casos passados.

A empresa Nova Rio disse ainda não ser mais necessário o uso de touca obrigatória somente pelas trabalhadoras.

A questão dos banheiros cuja limpeza é realizada via de regra por mulheres o que leva a situações constrangedoras passadas por essas trabalhadoras, houve o compromisso de buscar junto à Petrobrás solução para a situação. De nossa parte, pedimos aos petroleiros e terceirizados que ao perceber a atividade de limpeza dos banheiros sendo realizadas por mulheres, aguardar até que a limpeza seja concluída para a utilização dos banheiros, em respeito à essas mulheres.

Sobre o vale alimentação o SIEMACO-Rio informou que está negociando a Convenção Coletiva de Trabalho junto ao sindicato patronal, sinalizou no sentido de que o valor do vale deverá ser fechado em R $ 20 e que o valor seria retroativo a maio, data base da categoria, gerando assim o direito à percepção do retroativo.

Trabalhadores da AutVale continuam paralisados

Já os trabalhadores da Autvale não obtiveram avanços nas negociações com a empresa e continuam parados. Na parte da manhã desta quinta-feira (21) será realizada uma assembleia para deliberar sobre os rumos do movimento com a presença do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil do Município do Rio de Janeiro (SINTRACONST-Rio)  e dos donos da empresa.

Vale citar que o Sindipetro-RJ expressa novamente  seu apoio à luta desses trabalhadores e trabalhadoras,  disponibilizando suporte logístico ao movimento, além de intermediar pela abertura das negociações com os respectivos sindicatos e empresas, incluindo a própria Petrobrás.

Comente com o facebook
Compartilhe:
Sem comentários

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste