Trabalhadores organizam agenda de lutas e resistência

quadro de assembleias

Próxima quinta-feira, 14 de setembro, é Dia Nacional de Luta. Trabalhadores de diversos setores do serviço público, educação, es­tatais e trabalhadores com data base em setembro como metalúrgicos, petroleiros e bancários estão mobilizados para uma resposta unificada contra as ações do governo federal de desmonte de toda a máquina pública e de ataque aos trabalhadores.
A mobilização exige a revogação das leis da reforma trabalhista, da terceirização e da emenda constitucional que congelou os gastos públicos por 20 anos, além de dizer um NÃO ao projeto de alterações no atual sistema de previdência que tramita no Congresso Nacional.
A plenária de organização do movimento no Rio de Janeiro acontece nesta segunda, dia 11 de setembro, no auditório do Sindipetro-RJ, a partir das 18h. Os trabalhadores também vão debater a agenda de luta em defesa das estatais.
Dia 14 na Petrobrás – Os petroleiros têm debatido propostas de mobilização nas assembleias sobre o acordo coletivo que começaram dia 31/8 e terminam dia 12/9. Entre as ações está programado um Almoço no Cenpes, com a presença de terceirizados e próprios, que vão fazer um abraço na unidade. Além de concentração e atos em outras unidades. A reunião com o RH da Petrobrás para início dos debates do ACT 2017 está marcada para este dia.
Plenária nacional – No dia 29 de setembro uma plenária nacional dos trabalhadores do setor da indústria, proposta inicialmente pelo “Movimento Brasil Metalúrgico” (que reúne CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, Intersindical, CTB e UGT) e que já ganhou adesão de amplos setores, pretende definir os próximos passos para uma ação unitária dos trabalhadores contra a redução de direitos. A realização de uma nova greve geral é uma das propostas em pauta.
Eu não vendo o meu país – O Sindipetro-RJ abriga também no dia 11, às 14h o lançamento da campanha Eu Não Vendo o Meu País em uma coletiva de imprensa com representantes de diversas categorias profissionais explicando porque os trabalhadores são contra a venda das estatais. O evento apresentará o material de comunicação do movimento e detalhes sobre audiência pública que será realizado na próxima quarta-feira (13), às 13h, na Câmara dos Deputados para debater as privatizações propostas pelo governo federal.
64 anos – Dia 3/10 é aniversário da Petrobrás. Neste dia será organizado um grande ato nacional em defesa da maior empresa de petróleo da América Latina e também da Eletrobrás e de outras estatais, colocadas à venda por Temer. Os petroleiros preparam um ato show para este dia para celebrar a unidade e resistência dos trabalhadores em defesa do patrimônio nacional.

 

 

 

Comente com o facebook
Compartilhe:
Sem comentários

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste