Venda da TAG é suspensa TAG Gas

Venda da TAG é suspensa

Na terça-feira (5), a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), cujo o relator foi o Desembargador Edilson Nobre, em Recife-PE, acatou uma liminar e suspendeu em julgamento de Ação Popular impetrada pela Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), a venda da Transportadora de Gás – TAG.

“O fundamento acatado pela turma foi de que a Petrobrás não cumpre a Lei de Licitações ao fazer o processo de venda da subsidiária no formato de venda direta para outra empresa, no caso a Engie. Segundo os desembargadores, a direção da Petrobrás deveria ter cumprido a Lei 9491/97 que trata do processo de desestatização em que é exigido a realização de leilão para a venda de qualquer estatal ou subsidiária” – explicou a advogada da FNP, Raquel de Sousa.

 

A TAG é responsável pela maior malha de dutos do país. A Petrobrás pretendia vender a rede de dutos e depois alugar a mesma malha por meio de um contrato de longo prazo, com uma cláusula de pagar se não usar, a exemplo do que já ocorre com a NTS, cujo aluguel da malha impacta o balanço da Petrobrás.

A Transportadora obteve em 2017 um lucro líquido de R$ 7 Bi. “É um trabalho de longa data que a FNP faz, articulando no judiciário para defender os interesses da categoria petroleira e da Petrobrás. Hoje, por enquanto está suspensa a venda TAG” – disse Adaedson Costa , coordenador da FNP e diretor do Sindipetro-LP.

 

Versão do impresso Boletim LXXV

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste