Reunião da Comissão Paritária de Anistia da Petrobrás

Coordenadora da Comissão Paritária de Anistia, garantida pela clausula 90 do ACT, pontua a importância de a Comissão também manter o acompanhamento dos anistiados que voltaram para a empresa

Na manhã desta sexta-feira (10), a FNP acompanhou uma reunião entre os representantes da Comissão Paritária de Anistia da Petrobrás com os representantes da Comissão Paritária de Anistia da FNP, representada por Fabíola Mônica (FNP/Sindipetro-RJ) e Clarckson Messias (FNP/Sindipetro-AL/SE), com a participação dos anistiados e anistiandos petroleiros.

Os anistiandos das extintas empresas do Sistema Petrobrás lutam há anos para a reintegração à empresa, com base na Lei de Anistia 8878/94.

Importa relembrar que esses trabalhadores foram  demitidos em programas de desestatização a partir do governo Collor.

Também estiveram presentes petroleiros anistiados da lei 10559/04, referente à Anistia Política. Nesta reunião, os representantes da Petrobrás detalharam a situação atual e os encaminhamentos feitos ao Ministério da Economia sobre reajustes, PLR 2017/2018, declarações salariais, pendências e outros assuntos relativos a este grupo.

Entre todos os questionamentos, Fabíola Mônica, que também é a coordenadora da Comissão Paritária de Anistia, pontuou a importância de a Comissão manter o acompanhamento dos anistiados que voltaram para a empresa, com base na lei 8878/94.

Segundo ela, muitos anistiados estão reclamando que a lei não está sendo respeitada.

Por fim, ficou acordado que Fabíola irá pedir outra reunião com os representantes da Comissão Paritária de Anistia para acompanhamento das demandas solicitadas.

Fonte FNP

 

Comente com o facebook
Compartilhe: