Avançar na organização unificada – Assembleia nacional dos trabalhadores => Dia 20

Para organizar a luta e já construir uma agenda de ação unitária em torno da defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, as centrais sindi­cais (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, Nova Central, Inter­sindical, CSP- Conlutas, CGTB), sindicatos e federações im­pulsionam plenária na Praça da Sé, São Paulo, no próximo dia 20, tendo como eixo principal a luta “em defesa de uma aposentadoria digna, garantia dos direitos, valorização do salário e unidade em defesa do país”.

Em nota o Fórum das Centrais afirma que 2019 será de unidade e iniciativa para organizar a resistência e de luta contra “qualquer proposta de reforma que fragilize, des­monte ou reduza o papel da Previdência Social Pública”.

Além da Assembleia Nacional as centrais realizam plenárias estaduais e assembleias de trabalhadores para construir a mobilização, decidirem formas de luta e para­lisações para enfrentar as propostas do governo e alertar os trabalhadores sobre a nefasta proposta de reforma da Previdência e ataques a aposentadoria.

 O Sindipetro-RJ disponibilizará um onibus para os petroleiros que desejarem participar da Assembleia Nacional, com saída da sede da Avenida Passos, 34, na noite do dia 19/02 e retorno na noite do dia 20/02. Inscrições pelo whatsapp da entidade (21 99607-9083), com nome com­pleto, identidade e unidade de trabalho.

A primeira reunião do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas de 2019, acontece nesta quarta (6) em Brasília. A FNP e o Sindipetro-RJ estarão presentes.

O Comitê lançará a campa­nha “Defender o que é público é defender o Brasil”, um desdobra­mento da campanha “Se é pú­blico, é para todos”, iniciada em 2016 e que teve ampla repercus­são nacional e na Argentina.

“Estamos em um cenário di­fícil, mas nossa disposição está renovada. Vamos nos organizar e resistir às ameaças de privatiza­ções em todas as frentes, porque nossa defesa é a do povo e dos trabalhadores brasileiros”, desta­ca a coordenadora do comitê, Rita Serrano.

Para saber mais sobre o comi­tê acesse http://www.comiteem­presaspublicas.com.br/

 Construir a unidade petroleira

Devemos avançar na organização de uma plenária conjunta de todos os sindi­petros da categoria para coordenarmos nossas lutas. As centrais e outras federa­ções já estão nesse caminho. A FNP vem sempre buscando esta unidade e espera que a FUP se pronuncie nesse sentido.

Para tanto, é necessária uma refle­xão e entendimento da seriedade do momento político, do aprofundamento dos planos de privatização, desmonte do estado brasileiro e das contra reformas que atacam os direitos dos trabalhado­res (a exemplo da previdência). Preci­samos viabilizar a unidade na luta, que não se concretizou nos últimos anos, mas, diante da atual conjuntura, se im­põe mais ainda.

Vamos todos juntos defender a Pe­trobrás e o conjunto dos direitos da Clas­se Trabalhadora.

Contra a Reforma da Previdência e a  Privatização!

Comente com o facebook
Compartilhe: