Em três minutos, três mentiras e uma política leviana

Sobre as Fake News do recente vídeo de Rafael Barbosa

1) “Eduardo Henrique” adiou assembleia porque está “sem força”

No dia 6/12, publicamos mais de 20 páginas (links a seguir) com a prestação de contas de 2018, aprovada pelo Conselho Fiscal, absolutamente transparente, registrando as melhorias nos processos e controles já implementados e apontando outras a fazer, resultado de uma difícil e enorme transformação administrativa e financeira, após termos herdado um sindicato à beira da insolvência.
Prestação de contas – https://sindipetro.org.br/boletim-170/
Anexohttp://bit.ly/NotasExplicativas

Rafael finge não saber da tranquilidade que temos na aprovação das contas e que a Diretoria Colegiada alterou o calendário em função de negociações e assembleias sobre Equacionamento, Tabela de Turno, PLR, Banco de Horas… prefere atribuir o adiamento a uma misteriosa conspiração.

2) Um “problema” no contrato com os advogados “do PSTU”

Uma profunda reformulação está em curso no Jurídico do Sindipetro RJ e será objeto de um balanço em separado. Já a falsa denúncia de Rafael se baseia em duas mentiras. Uma, dizer que o escritório contratado é ligado a determinado partido político. Outra, dizer que se utilizam do sindicato em causa própria.

2.1) O contrato da assessoria (que não tem vinculação a qualquer partido e foi selecionada em colegiado por consenso, em comparação com outra proposta – Rafael fez nenhuma proposta) teve aprovação do Colegiado, inclusive de Rafael, que participou e trabalhou em conjunto com os advogados(as) da assessoria no início do processo de reestruturação. Nada de errado foi identificado em sua execução, conforme apuração em Colegiado Extraordinário a partir de denúncia falsa feita por outro diretor. Pelo contrário, foram verificados violação do sigilo profissional dos advogados e situações de constrangimento a eles, que passaram a ser publicamente atacados por Rafael. Foi identificada, também, uma carga de trabalho e dedicação muito além do contratado e uma qualidade singular no trabalho da assessoria jurídica. Diga-se de passagem que todos os contratos foram assinados e pagos pelo financeiro do Sindicato, em conjunto com a administração.

2.2) A segunda linha de acusação se apoia na existência de um tal “dossiê” de irregularidades, que na verdade não passa de um amontoado de peças processuais obtidas de forma irregular e que não demonstraram absolutamente nada, conforme concluiu o Colegiado Extraordinário que apurou a denúncia. Ao contrário, a assessoria já demonstrou sua dedicação e disponibilidade para além do previsto em contrato.

3) “Recurso sendo usado para Central Sindical, quando foi discutido no congresso que não poderia”

Talvez Rafael não saiba que as resoluções do Congresso foram divulgadas à época e estão online para facilmente desmenti-lo:
https://sindipetro.org.br/congresso-sindipetro-rj-2019-veja-como-foi/
http://bit.ly/congressosindipetrorj2019

Com base em resoluções do congresso anterior do Sindipetro RJ, de estreitar relações e experiência com processos de construção de alternativas de direção para o movimento, defendemos o envio de uma delegação de 10 companheirxs como delegados / observadores ao IV Congresso da CSP-CONLUTAS, em agosto. Na oportunidade, movimento semelhante será feito quanto às demais alternativas que se apresentarem (Intersindical, Enclat etc).

Aquele que se apresenta como “diretor financeiro” grava um vídeo levantando suspeitas, depois confessa que não sabe se deve reprovar as contas e finaliza propondo atrasar a prestação de contas… um irresponsável.

Não satisfeito, insiste na tática de centrar fogo em uma determinada pessoa com determinada identificação partidária, ajudando apenas à demonização da esquerda, tão em moda nestes dias.

Eis o vídeo em questão:

Comente com o facebook
Compartilhe:
Tags: