Milhares de internautas reprovam propaganda privatista da Petrobrás

_Até a publicação desta matéria, eram 1.400 “gostei” x 27 mil “não gostei”_

No dia 27 de novembro passado, a Petrobrás lançou peça publicitária em vídeo sobre a estratégia de Roberto Castello Branco e equipe para vender ativos importantes do Sistema, como as refinarias, acabando com a empresa.

Mas, diferentemente do que esperavam, ao invés de curtidas, o comercial de 30 segundos tem recebido milhares de “não gostei”, o famoso dislike, temido pelos YouTubers por ser uma reação espontânea e fiel dos internautas quando o tema provoca aversão. É justamente o caso desse vídeo que a hierarquia bolsonarista apresenta vendendo literalmente a própria empresa, que diga-se de passagem é a maior do Brasil e está resistindo há décadas aos ataques dos capitalistas privatistas.
Resultado: desativaram os comentários! Mas não podem interferir ou desativar a expressão popular a não ser que despubliquem o vídeo…

No pouco tempo da peça, dizem que querem deixar a empresa realizando apenas operações de exploração do petróleo, mas nem isto é verdade, porque também estão privatizando os campos de petróleo em terra e no Pré-Sal.

O Sindipetro-RJ engrossa a campanha contra a propaganda: vamos lá dar mais um clique contra a destruição da Petrobrás: https://youtu.be/3k52OKbZQ9I

Em resposta, além de dar um “não gostei” na propaganda privatista, divulgue, comente e curta os vídeos que os petroleiros produziram contra a privatização:

Assalto ao Brasil
https://youtu.be/W9DLPzl72e0

Sabotagem contra a Petrobras
https://youtu.be/glEMkx-yxWw

Coronavírus na Petrobras
https://youtu.be/Ng25nU6i5_E

Petroleiros advertem: a privatização vai aumentar o preço do gás
https://youtu.be/en-SooWQogM

Privatização da Petrobrás já começou
https://youtu.be/9x15k2cWwCw

Comente com o facebook
Compartilhe: