Petros pretende reduzir contribuição extra do PED

Um ano depois de tomar posse como presidente da Petros, Bruno Dias informa que os pagamentos extraordinários que estão sendo cobrados dos 57 mil participantes para cobrir o déficit do fundo que chega hoje a R$ 33 bilhões poderão ser reduzidos progressivamente, de acordo com os bons resultados do Fundo. É que, pela primeira vez em sete anos, a Petros teve superávit, fechando 2019 com R$ 4,99 bilhões.

Porém, para essa previsão se tornar uma realidade, a Petros depende da Petrobrás manter o pagamento das parcelas de sua dívida com o Fundo.

O Sindipetro-RJ está de olho!

Comente com o facebook
Compartilhe:
Tags:
,