Petros: R$ 950 milhões encerram caso Sete Brasil

Para encerrar o conflito jurídico relacionado ao investimento Sete Brasil, a Petrobrás fez na segunda (10) um pagamento no valor de R$ 950 mi ao fundo Petros. O acordo com a Fundação foi realizado em 29 de julho passado.

Em comunicado, a Petrobrás afirmou que “o acordo extinguiu o litígio sem reconhecimento de culpa ou responsabilidade por ambas as partes e não afeta outras ações judiciais ou arbitragens envolvendo as partes, bem como outros litígios envolvendo o investimento na Sete Brasil”. E lembrou que vai “permanecer em defesa de seus interesses nos processos em curso”.

Alvo de investigações

O processo encerrado com este pagamento responsabilizava a Petrobrás por perdas nos fundos com investimentos feitos na Sete Brasil. A empresa foi criada em 2010 para construir, possuir e operar uma frota de navios-sonda para operação em águas ultraprofundas.

Assim como a Petrobrás, a Sete Brasil envolveu-se em um escândalo da corrupção e foi investigada pela Operação Lava-Jato. Sem conseguir obter fundos para pagar pelas sondas que havia encomendado, entrou em processo de recuperação judicial em 2016.

Com o pagamento feito pela Petrobrás na segunda (10), o fundo Petros informa que o conflito com o Fundo de Investimento em Participações (FIP) Sondas, criado para investir na Sete Brasil e do qual a Petros era uma das cotistas, está encerrado. “O montante será incorporado ao patrimônio do PPSP-R, do PPSP-NR e do PP-2, onde o ativo estava alocado”, concluiu.

O Sindipetro-RJ está na luta pelos direitos dos participantes e na cobrança da dívida Petros causada por maus gestores.

Comente com o facebook
Compartilhe: