Quarta (30) precisa ser Dia redobrado de luta

Além dos atos presenciais e na internet pelos direitos dos trabalhadores e contra o governo Bolsonaro, agendados para o dia 30, agora há mais um importante motivo para o fortalecimento deste dia como de luta dos trabalhadores no Brasil.

Nesta quinta (24), a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) atualizou a pauta da próxima semana e incluiu na sessão do dia 30 de setembro, por videoconferência, a reclamação 42.576 que aponta descumprimento do julgado na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5.624, que decidiu pelo processo licitatório para alienação do controle acionário de empresas públicas e sociedades de economia mista, como a Petrobrás.

A Reclamação foi feita pelo Senado contra a alienação de ativos da Petrobrás, que estão à venda neste momento, como as refinarias Landulpho Alves (RLAM) e Presidente Getúlio Vargas (REPAR). Analisada no Plenário Virtual, aberto ao público, a Reclamação recebeu três votos contra as alienações, mas o julgamento foi suspenso pelo presidente do STF, Luiz Fux, que decidiu levar o caso para julgamento em sessão do Plenário por videoconferência.

FNP organiza calendário de lutas

Este dia 30 já estava apontado como um Dia de Luta convocado pela Federação Nacional dos Petroleiros em defesa do ACT e da AMS, para demonstrar a insatisfação da categoria com a proposta de ACT e a postura do RH da Petrobrás em não negociar com mais da metade da categoria. A empresa alega ter o acordo assinado com a FUP, que inclusive conta com dirigentes nos grupos de WhatsApp da categoria fazendo coro com o terrorismo da direção da Petrobrás, na torcida contra os milhares de trabalhadores da ativa e aposentados que rejeitaram a proposta do governo Bolsonaro / Guedes / Castello Branco.

Lutar juntos contra a privatização

Independente deste cenário, a FNP e seus cinco sindicatos seguem chamando os dirigentes da FUP e, principalmente, os trabalhadores das bases desta Federação a engrossarem a trincheira da luta contra a privatização. Aliás, por terem defendido que com a “página virada” do ACT estariam em melhores condições para lutar contra a privatização, na defesa da Petrobrás, Correios, Eletrobrás, etc., a FUP/CUT têm obrigação de convocarem juntas com a FNP a organização da mobilização em todas as bases da Petrobrás do país neste dia 30.

Participe das mobilizações

No dia 30, estão programadas, entre outras ações, atividades virtuais, atos de rua e carreatas nas cidades, junto com as entidades do funcionalismo público. A FNP está organizando manifestações presenciais nos cinco sindicatos. No RJ, estão convocados atos nos terminais, refinarias e aeroporto de Jacarepaguá. Tudo com cobertura ao vivo.

Divulgue

Dia 30: Dia Nacional de Luta em defesa do serviço público, das estatais e contra a (des) reforma administrativa de Bolsonaro!

E dia 03/10, dia do aniversário da Petrobrás, vai ter mobilização convocada pelos comitês em defesas das estatais e no Rio de Janeiro a ideia é fazer um abraço ao EDISE.

Comente com o facebook
Compartilhe: