Informe sobre reunião da Comissão Paritária de SMS de Búzios

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

As Comissões Paritárias Locais de SMS entre Sindicato e empresa são previstas em ACT. Após cobrarmos o agendamento da reunião da Comissão Paritária de SMS de Búzios, ela foi realizada na terça-feira (29/06)

Pelo Sindipetro-RJ participaram os diretores André Buca, Marcos Dias e os assessores Antônia Nolasco (Engenheira de Segurança do Trabalho) e Omar Blanco.

A pauta apresentada para a reunião SMS Buzios foi a seguinte:

1- Funcionamento e canais de comunicação

O Sindipetro-RJ pediu mais agilidade e fluidez no processo  de comunicação com a Petrobrás;

2- Desimplante ilegal da diretora do Sindicato e candidata à Ciplat Helayne

A representação da empresa informou que o processo foi revertido;

3- Vacinação Plataformas

Nada de concreto saiu. Demanda será apresentada na próxima reunião do EOR;

4- Pauta Sanitária COVID-19

A empresa também não apresentou nenhum avanço no tema;

5- Investigação de acidentes. Não nomeação de indicados pelo Sindicato

O Sindipetro-RJ indicou representantes para diversas investigações, conforme prevê o ACT, mas não foram nomeados e chamados para participar. A representação da empresa disse que vai verificar se há falha no fluxo;

6- Cursos durante a pandemia

O Sindicato indagou sobre os cursos que algumas pessoas estão sendo chamadas a fazer durante a pandemia, como combate a incêndio, por exemplo. Não houve resposta específica;

7- Passagem de serviços

Foi questionada a prática de não considerar o tempo real na passagem de serviços. Isso não é apenas um tema trabalhista pois a passagem de serviços deve ser feita corretamente, pois tem implicações diretas na segurança dos processos e das pessoas. Foi ressaltado que os trabalhadores têm feito as passagens com responsabilidade, mas que a prática de somente contar 10 minutos vai contra isso (além de ser contra o ACT). O RH disse que deve ser contado o tempo real e que vai averiguar.

8- Calendário Ciplats

O Sindipetro-RJ questionou as remarcações das reuniões das Ciplats sem aviso prévio ao Sindicato e a convocação em cima da hora, o que atrapalha o planejamento de nossa participação nas mesmas. Disseram que vão verificar; e

9 -Demandas da P-75

O Sindipetro-RJ apontou o seguinte: necessidade de um mictório na praça de máquinas, a dificuldade na reposição de EPI’s, a péssima condição da manutenção dos atuadores e ausência dos mesmos, as tarefas de “manutenção” que estão empurrando para a operação e falta de insumos para a libragem. Infelizmente, na reunião, a representação da Petrobrás não deu nenhuma garantia de resolução desses problemas, mas combinou de discutir internamente esses assuntos e dar ao Sindicato um retorno nos próximos dias.

Notícias relacionadas

Destaques