Comunicado urgente da FNP

A FNP, reunida no Edise, no Rio de Janeiro (RJ), decidiu por suspender a reunião do acompanhamento do ACT que seria realizada hoje com a gerência de Gestão de Pessoas (GP), e exigir a presença do Gerente Executivo da área.
Cláudio Costa precisa explicar o conteúdo da fala ameaçadora que fez ontem (26/2) ante os empregados do EDISP, sede administrativa localizada na capital paulista.
Entre as ameaças do gerente, estão a venda de ativos “com as pessoas”, fechamento de unidades, DEMISSÃO DE EMPREGADOS, entre outros absurdos. Costa deixa claro que a prática será extensiva a todas as bases.
Por isso, a FNP entende que a prioridade da categoria no momento é resistir a este ataque anunciado. É urgente um calendário unificado de mobilização de todos os sindicatos e federações para impedir que o governo avance com esse plano.
Todos/as precisamos estar preparados para nos mobilizarmos contra a política de privatização da Petrobras e destruição dos empregos e direitos.
Fique alerta ao próximo comunicado, procure já seu sindicato!

 

Comente com o facebook
Compartilhe: