Terceirizados do Cenpes mobilizados

Os trabalhadores das empre­sas Nova Rio e Aut Vale que trabalham no Centro de Pes­quisa da Petrobrás (Cenpes), orga­nizaram-se entre os dias 19 e 20 de setembro, mostrando que não vão aceitar a contínua falta de respeito aos direitos de quem trabalha na uni­dade como terceirizado.

Em comum nos movimentos, denúncias de demissões sumárias e sem justificativa, além de uma sobrecarga de trabalho, que levou 16 trabalhadores a passar mal durante o expediente. Tratamento truculento e possíveis perseguições, dentre outras questões, marcaram as falas dos terceirizados. Além de tudo, um direito importante que não está sendo garantido por ambas as empresas com plena conivência da Petrobras: o não pagamento do adicional de 30% por periculosidade. Vale lembrar que todos os funcionários efetivados da Petrobrás que exercem suas funções no Cenpes recebem o adicional. Se todos trabalham no mesmo local, nada mais justo o tratamento isonômico para próprios e contratados. O corte de custos não pode se estender a tudo.

Comente com o facebook
Compartilhe:
Sem comentários

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste