ACT: E a mentira e o terror continuam

Direção da Petrobrás obriga seus gerentes a espalharem fakenews sobre folha salarial

Gerentes estão replicando mentiras de que a folha salarial chega a 60% de todo custo operacional. Na verdade, não passou dos 14% (1T19) e a tendência é de queda perante a maior produtividade do Pré-Sal. E pior, volta e meia, escolhem um novo critério de “avaliação, comparação”. O certo é que conforme o próprio balanço de 2018 indica, a proporção entre receitas frente a gastos com salários registrou a relação de somente 3,97%. E se incluir, benefícios e FGTS, não passa dos 8%.

Pelo jeito esses gerentes não lembram do RVE e PPP, em que os chefões inflam os custos por encherem os bolsos de dinheiro com maiores remunerações, prêmios e bônus, às custas das privatizações e do esforço dos empregados. O mesmo modelo adotado por empresas que quebraram na crise de 2008 como GM e o banco Lehman Brothers. Que exemplo, hein!

 

Versão do impresso Boletim CXLVIII

Comente com o facebook
Compartilhe: