Direção da Petrobrás apresenta proposta vergonhosa contra os Petroleiros

A minuta apresentada é uma verdadeira afronta a toda categoria

Nesta quarta (22), no primeiro dia de “negociações” para um novo ACT (2019/20), em mesa única com a FNP e FUP, o governo apresentou uma proposta nefasta contra a categoria que dizima direitos históricos dos petroleiros no Acordo Coletivo de Trabalho, retirando 25 cláusulas do atual acordo, e congelando os salários, isto é, impondo uma série de perdas. No fundo essa proposta busca pavimentar o caminho da privatização.

O que fica claro a partir da apresentação desta proposta é que a direção da Petrobrás adota práticas de confronto contra a categoria, repetindo o comportamento do governo Bolsonaro que radicaliza contra instituições e a Educação, no corte de recursos e retirada de direitos consagrados , como tenta fazer com sua reforma da Previdência. Assim, Castello Branco segue à risca a cartilha ultraliberal de seu chefe Paulo Guedes, que pulveriza direitos dos trabalhadores e aniquila a companhia com a doação de ativos importantes como a BR Distribuidora, NTS, TAG, FAFEN’s, REFINARIAS e um longo etc.

Nossa luta só está começando. Dia 15 já demos uma demonstração da capacidade de organização e luta de nossa sociedade.

Não esqueça que no próximo dia 27 de maio, segunda-feira,  a partir de 17h30,  acontece a Plenária junto com Colegiado, na sede do Sindipetro-RJ, Av. Passos, 34, Centro do Rio,  que irá debater a proposta de ACT anunciada pela direção da Petrobrás.

 

Vamos juntos e mais fortes concretizar nossa unidade entre professor, estudante e trabalhador!

 

 

Confira na íntegra a proposta indecente

 

Acesse aqui o ACT atual, ainda vigente.

 

Comparativo de salário de outras petrolíferas – A direção da Petrobrás blefa contra os seus funcionários

 

 

Comente com o facebook
Compartilhe: