Em defesa da Previdência, centrais sindicais realizam Dia Nacional de Protesto Dia Nacional em defesa da Previd  ncia

Em defesa da Previdência, centrais sindicais realizam Dia Nacional de Protesto

Mobilização amanhã (22/11) faz parte da Campanha Permanente em Defesa da Previdência e da Seguridade Social

A iniciativa é uma resposta às propostas de reforma em discussão pelo go­verno Temer e pelo presidente elei­to, que, na prática, representam o fim da aposentadoria e dos direitos previdenciários dos trabalhadores. As centrais querem conscientizar e mobilizar a classe trabalhadora e a sociedade em geral para barrar a Reforma da Previdência. Também ocorrerão atos na próxima segunda­-feira (26/11), em frente às Secreta­rias Regionais do Trabalho, data que marca a criação do Ministério do Trabalho, em protesto à proposta de extinção deste ministério.

O “modelo de previdência” defen­dido pelo governo eleito é semelhan­te ao aplicado no Chile, onde a pre­vidência pública foi entregue ao setor privado, através do modelo de capita­lização. Atualmente um trabalhador recebe 33% do que recebia antes de se aposentar e uma trabalhadora menos ainda, apenas 25%. Cerca de 2,5 mi­lhões de chilenos recebem aposenta­dorias inferiores a um salário mínimo.

Protestos, panfletagem de ma­teriais, diálogo nas ruas com a po­pulação e assembleias nos locais de trabalho, marcarão o dia de hoje nas principais capitais do país, com distri­buição de materiais em defesa do atu­al sistema de Seguridade, conquistado em 1988, como resultado de décadas de luta e que comprovadamente não é deficitário, como alegam o atual go­verno e a equipe de transição do pró­ximo mandato.

Versão do impresso Boletim XCVIII

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste