Informe Sindipetro-RJ sobre o voto dos gerentes

Atualizado às 18h30 – 7 de novembro de 2019

Está sendo garantida em todas as assembléias do Sindipetro-RJ uma urna em separado para o voto dos gerentes e assembleia específica amanhã (8), sexta-feira, às 10h, no auditório do Sindipetro-RJ, conforme divulgado em boletim.

O Sindipetro-RJ adotou a política institucional de proibir voto de gerentes para combater a política institucional da empresa de querer usa-los como instrumento da empresa contra os trabalhadores.

Lembre-se ainda que a Petrobrás tentou obrigar os gerentes a se desfiliarem do Sindicato alegando conflito de interesses. Porque conflito de interesses? Porque no entendimento deles, os gerentes deveriam defender a atual gestão da empresa incondicionalmente (o que não necessariamente significa ser pró-empresa) e se esquecerem que são trabalhadores.

Sabemos que muitos votaram com os trabalhadores, democracia garantida pelo Sindipetro-Rj através do voto secreto, mas também sabemos que a maioria votou a mando e com a empresa, já que a imensa maioria nunca nem havia participado de assembleia, conforme demonstra o quorum das mesmas, nunca antes visto.

O Sindipetro-RJ sempre acatou a decisão da categoria, mesmo que contra o seu indicativo. Contudo, estamos em um momento bem específico da atual gestão da Petrobrás que alem de tantas outras coisas, quer usar o corpo de gerentes (e são muitos, especialmente do RJ) contra as suas equipes.

De toda forma, em função de uma orientação jurídica dos nossos advogados, e não por uma comunicação judicial, como havíamos publicado anteriormente, neste mesmo comunicado, o Sindicato está fazendo urna em separado para gerentes em todas as votações e fará uma assembleia especifica para os mesmo amanhã, 6f, às 10h da manha no auditório do Sindipetro-RJ. Está sendo feita em separado porque será alvo de disputa judicial. Lembrando que tal decisão não é pessoal, mas contra a política da empresa e em defesa dos trabalhadores.

Comente com o facebook
Compartilhe: