Petros reconhece erro que levou associados a caírem na malha fina do IRPF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Os prejudicados não devem retificar, mas justificar através do DDA da Receita Federal

Vinte dias depois do Sindipetro-RJ publicar que os erros da Petros e Petrobrás fizeram com que associados caíssem na malha fina do Imposto de Renda (https://sindipetro.org.br/erro-malha-fina/), a Petros divulgou um comunicado na segunda (27): Comunicado sobre Imposto de Renda

O erro grosseiro cometido pela Petros ao enviar diferentes valores à Receita Federal pode ocasionar uma série de prejuízos ao contribuinte como acréscimos no Imposto, juros e multa.

Atenção: associados precisam fazer justificativa

O principal alerta é que NÃO é para este associado que caiu na malha fina fazer uma retificação na declaração.
Como o erro foi da Petros, as declarações dos associados estão corretas e é preciso fazer somente uma justificativa via Dossiê Digital de Atendimento (DDA) que é um procedimento administrativo com finalidade de acolher um requerimento e sua documentação para que sejam analisados pela Receita Federal.

Como fazer a justificativa

Como regra, a Receita Federal só abre a justificativa para os contribuintes um ano depois do envio das declarações. Mas, devido à pandemia, este ano a Receita antecipou esse prazo para o próximo dia 05 de agosto.

Para fazer o DDA

1. Reunir todos os documentos

Quem está com pendência no Imposto de Renda 2020 (relativo ao ano calendário 2019) e que naquele ano era ativo na Petrobrás e quem esteve ativo na Petrobrás no ano de 2020 deve fazer contato com a Petrobrás pelo número 0800-287-2267 e solicitar uma Declaração de Retenção e Repasse de Contribuições para a Previdência Complementar. Também é necessário acessar o site da Petros (www.petros.com.br), acessar a área do participante com a matrícula e a senha cadastrada e fazer o download do extrato de contribuições do período.

2. Gerar o DDA. Veja o passo-a-passo: Passo-a-Passo DDA

É importante lembrar que senhas e informações para acesso ao site da Petros, da Receita e do governo são informações pessoais e não devem ser repassadas a terceiros e que o Sindicato desautoriza expressamente qualquer trabalhador empregado a solicitar esses tipos de dados.

O Sindipetro-RJ não solicita senhas e logins, CUIDADO com suas informações pessoais!

Para os associados, caso necessário, o Sindicato irá ajudar orientando sobre o preenchimento do DDA. Para isso, está disponibilizando o e-mail irpf@sindipetro.org.br.

Destaques