Petrobrás bate novo recorde de produção, mas nega reajuste salarial aos petroleiros

A Petrobrás anunciou que bateu recorde de produção de diesel de baixo teor de enxofre (S-10) com as refinarias registrando produção em agosto de 1,84 milhão de metros cúbicos. Ironicamente, o anúncio é feito no mesmo momento em que a hierarquia da empresa impõe uma proposta de ACT unilateral, negando reajuste salarial aos petroleiros.

Mesmo durante a pandemia, a categoria manteve todos os serviços e prova disto é que este é o terceiro mês seguido que esse recorde é divulgado na mídia.

Em julho, foram 1,81 milhão de metros cúbicos de diesel S-10 e em agosto a marca superou julho em 15% fechando em 1,6 milhão de metros cúbicos. No anúncio, Roberto Castello Branco se vangloria da Petrobrás estar acompanhando a evolução dos motores de veículos pesados e utilitários movidos a diesel, responsáveis pela circulação de mercadorias em todo o território nacional.

Na nota, também é destacado o desempenho da Refinaria Henrique Lage (REVAP) que atingiu recorde individual alcançando seu maior volume mensal de produção do S-10.

Mas esses recordes não seriam possíveis sem a força de trabalho, seja de quem está presencial nas refinarias, usinas, plataformas e terminais, seja dos que estão no isolamento, atrás das telas dos computadores e celulares. É preciso dizer NÃO à proposta de reajuste zero da empresa, que também sucateia a AMS, apontando para a privatização.

Compareçam às assembleias e votem pela rejeição do ACT imposto pela empresa!

Comente com o facebook
Compartilhe:
Tags: