Visão pequena de governadores e prefeitos entrega riquezas do Brasil

Com a definição da data para o leilão do petróleo excedente da área de Cessão Onerosa, agendado para 28 de outubro, o governo Bolsonaro parece disposto a barganhar o repasse de recursos para estados em troca do apoio de governadores e prefeitos à Reforma da Previdência.

A estratégia começou a ser articulada em 20 de fevereiro, na reunião entre os 27 governadores, logo após o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentar o texto da reforma da previdência no 3º Fórum de Governadores, em Brasília. O “olho gordo” dos governadores se fixa no valor de R$ 30 bi da Cessão Onerosa que seriam repartidos entre estados e municípios.

Os governadores fazem conta a partir da expectativa de que o leilão possa render R$ 100 bi em bônus de assinatura. Esse valor é uma estimativa levantada durante o governo Temer, mas ainda não foi batido o martelo sobre qual será o valor do bônus.

A venda será feita na modalidade de partilha de produção, a mesma aplicada no Pré-Sal, que prevê que a União fique com parte do óleo lucro.

O QUE SERÁ LEILOADO – Serão leiloadas as áreas de Atapu, Búzios, Itapu e Sépia, na Bacia de Santos. O vencedor deverá pagar à Petrobrás uma compensação pelos investimentos feitos na área e, como contrapartida, adquirirá uma parte dos ativos e da produção.

Versão do impresso Boletim CXII

Comente com o facebook
Compartilhe: