Audiência pública discute situação da Petros no Rio

Na manhã desta segunda-feira (28), a Câmara Municipal do Rio de Janeiro promoveu o debate público “Em defesa da Petros”. O evento foi uma iniciativa do vereador Reimont (PT) e aconteceu no plenário Teotônio Villela do Palácio Pedro Ernesto, na Cinelândia.

No debate, os participantes ressaltaram o abusivo equacionamento da Petros, além do grande interesse de empresas estrangeiras pela Petrobrás, em que lutam para expandir o acesso de suas corporações no nosso país.

Presentes os representantes, da FNP, FUP, AEPET, Federação dos Marítimos, deputados e outros.

Adaedson Costa, diretor da FNP/Sindipetro-LP, participou da mesa de debate:

“Essa Audiência Pública é uma oportunidade para trazer a sociedade o que está acontecendo na Petros. Hoje temos um desconto escandaloso sem ter tido qualquer tipo de consulta à categoria petroleira, não deram nenhuma opção aos participantes do plano PPSP I. O Fórum em Defesa da Petros e o GT da Petros já pediram a PREVIC a suspensão do equacionamento, mas até agora não foi dada nenhuma resposta. Tudo isso que está acontecendo só tem uma razão: a privatização da Petrobrás, então fazem esse ataque ao PPSP I. O equacionamento é parte dessa política de Pedro Parente que é voltada para o mercado e investidores. Por isso, é importante que todos participem do movimento da Greve Nacional Petroleira que começa a partir da próxima quarta-feira (30) para por fim esses ataques à Petrobrás e ao nosso fundo de pensão” – disse Adaedson convocando a categoria para a Greve Nacional.

Fonte: FNP

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste