Equacionamento da Petros em debate

A palestra sobre equacionamento da Petros realizada nesta terça (7) no Clube de Engenharia teve a presença de Fernando Siqueira,presidente do Conselho Fiscal da Petros, e de Ronaldo Tedesco, membro do Conselho Deliberativo. Os conselheiros relataram a contínua omissão da direção da Petrobrás e da Petros em relação ao débito da empresa com o plano de previdência e defenderam a responsabilização dos dirigentes que aprovaram investimentos por interesses particulares que trouxeram prejuízos à entidade. “A situação atual não é fruto de incompetência”, explicou Tedesco.

Ex-presidente do Conselho Fiscal, Tedesco explicou que o déficit não é de caixa, mas atuarial, e terá impacto nas contribuições apenas no futuro, se não forem resolvidas as pendências agora. A Petrobrás deve ao plano Petros mais de 15 bilhões de reais. “A atual cobrança do déficit é injusta, irracional, ilegal, absurda e inaceitável”, resumiu.

Fernando Siqueira explicou que o Conselho Fiscal vem tentando contratar uma consultoria especializada para reavaliar o passivo, mas o Conselho Deliberativo vem impedindo, apesar de nem ter competência para isso. Mas a Petrobras afirmou para a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA que não sabe o valor real do passivo da Petros. Veja a íntegra do debate no Facebook do Sindipetro-RJ e na Tv Petroleira.

Comente com o facebook
Compartilhe:
1Comentário
  • serafim antonio
    Postado 09:04h, 17 novembro Responder

    ja estamos de saco cheio de tanta reuniao de explicacao e nenhuma acao. disso todos ja sabemos, queremos saber
    o que fazer para minimizar isso

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste