Petrobrás recusa-se a convocar reunião com FNP para apresentar nova proposta

Diretoria da FNP, reunida hoje no RJ, exige negociação com empresa e convoca unidade nacional dos sindipetros

Nesta  manhã (10), a Federação Nacional dos Petroleiros  (FNP), realiza uma reunião de diretoria na sede do Sindipetro-RJ para deliberar sobre a recusa da Petrobrás para a realização de uma reunião  e  apresentação de nova proposta  para o ACT 2017, já que a minuta oficial apresentada  nas reuniões anteriores realizadas em setembro foi rejeitada pelos 5 sindicatos filiados. A FNP enviou um ofício à Petrobrás  para uma reunião emergencial, mas até o presente momento nenhuma resposta foi dada.

A mesa  desta segunda também debate  a possibilidade de unidade petroleira com entendimentos  com outros sindicatos e a outra federação para mobilização da categoria nas negociações com a Petrobrás, já  que as mesmas não apresentam avanços por parte da empresa quando  a direção da companhia ,dirigida por Pedro Parente,  retira direitos e oferece uma proposta irrisória de 1,73% de reajuste salarial.

A federação também trata  da realização  reuniões regionais imediatas e ida a uma greve nacional unificada ainda no mês de outubro. Vale lembrar que no último dia 29 de setembro na  Plenária Nacional dos Trabalhadores na Indústria, promovida pelo movimento Brasil Metalúrgico em São Paulo, foi deliberado o dia 10 de novembro como o Dia Nacional de Protestos e Mobilizações, unindo várias categorias contra as reformas de Temer.

Presente na reunião da FNP uma representante dos 4 funcionários da Petrobrás admitidos por liminar judicial, mas  que foram demitidos pela empresa após cassar a ordem judicial fez um relato do imbróglio. A empresa se recusa a pagar os direitos de rescisão contratual dos trabalhadores.

Comente com o facebook
Compartilhe:
1Comentário

Poste um comentário

Aumentar a fonte
Alto Contraste