Já vai tarde…

Segundo informações já veiculadas pelos principais sites e veículos de comunicação, Pedro Parente, presidente da Petrobrás pediu demissão na manhã desta sexta-feira (1).

Na última segunda-feira (28/5), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que Temer havia garantido a permanência de Parente na Petrobrás.

Por isso, não percamos o foco e continuemos na luta contra o desmonte do sistema Petrobrás e em defesa do Brasil.

A saída de Pedro Parente representa uma jogada de  xadrez  ou uma tentativa de realimento no já combalido governo de Temer que perde cada vez suas forças no atual momento político do país.

Agora, mais do nunca, a categoria petroleira deve manter e fortalecer sua luta contra o processo de privatização que assola a Petrobrás e as demais empresas estatais brasileiras. É preciso derrubar a “Ponte para o Futuro” de Temer

Tchau Parente!

Comente com o facebook
Compartilhe:


Aumentar a fonte
Alto Contraste