Petrobrás persegue dirigentes sindicais

Nesta quarta, 31 de julho, ocorreu na Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro uma audiência sobre o caso das diretoras do Sindipetro-RJ, Carla Marinho e Patrícia Laier, destituídas de suas respectivas consultorias, em clara perseguição por ambas exercerem atividade sindical. Na ação movida pelo Sindicato, as diretoras pedem a reincorporação das consultorias à Petrobrás.

A audiência foi encerrada sem que fosse proferido o mérito da causa. “A palavra de ordem na hierarquia, e Claudio Costa é o principal símbolo disso na Petrobrás é: ou se alinhem ou estão fora. E infelizmente existem pessoas que se alinham e ao se alinharem significam ser coniventes com essas práticas. Práticas antissindicais, assédio, violência e todo o arsenal ‘bélico’ de ataque aos trabalhadores que esta gestão atual está praticando. Para coagir, constranger e atacar a Petrobrás através do que ela tem de mais valioso que é a sua força de trabalho” – resumiu Igor Mendes, diretor do Sindipetro-RJ.

Lembremos também dos dirigentes do Sindipetro-RJ Moara Zanetti (EDISEN), assistente social da GP, que sofreu perseguição sob alegação de “conflito de interesses” por ter questionado a implantação do PCR e Antony Devalle (EDISE), vítima de preconceito e “sem vaga” na recente “reestruturação” da Petrobrás. Em julho, o dirigente do Sindipetro-LP e da FNP, Tiago Nicolini Lima, lotado na Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato (UTGCA), punido com 4 dias de suspensão sob acusação de “permanecer indevidamente” na unidade.

(Veja o vídeo sobre a audiência em https://sindipetro.org.br/a-petrobras-esta-para-o-corpo-como-os-trabalhadores- estao-para-a-alma/

Combate ao assédio moral: como proceder?

Gerar evidências é muito importante. Depois essas evidências poderão ser analisadas e saberemos se é uma prática que se insere no poder diretivo do empregador, por mais questionável que seja, ou se é uma prática assediadora ou de outra natureza. Leia na íntegra em  https://sindipetro.org.br/combate-ao-assedio–moral-como-proceder/

 

Versão do impresso Boletim CXXXII

Comente com o facebook
Compartilhe: