Petros: suspensão de pagamento vale apenas para o empréstimo feito pela fundação

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Sindipetro-RJ alerta sobre cuidados importantes na hora de fazer a opção

Apesar da Petros ter aberto a possibilidade de suspensão opcional temporária do pagamento das parcelas dos empréstimos, os participantes devem ficar muito atentos, porque a suspensão é exclusivamente sobre descontos de empréstimos feitos pela Petros. Descontos de empréstimos de outras instituições e outras consignações que o participante tenha não estão incluídos nesta suspensão.

Atenção

– caso o participante tenha uma dívida, por exemplo com um banco, que não esteja sendo cobrada em virtude do limite de margem, essa dívida poderá ser cobrada devido à liberação do valor que estaria destinado ao pagamento do empréstimo Petros. Inclusive descontos represados de AMS, por exemplo;

– ainda, durante os meses da suspensão temporária da cobrança, quem optar vai continuar sofrendo os descontos relativos à taxa de administração do contrato e ao Fundo de Quitação por Morte (FQM). E os juros e a correção relativos ao período vão seguir a taxa prevista no contrato e serão somados ao saldo devedor.

Quem realmente tiver interesse na suspensão, o prazo é até o dia 03 de agosto.

Saiba mais: https://sindipetro.org.br/petros-suspensao-emprestimo/

Destaques